domingo, 12 de dezembro de 2010

Olhos de fogo


No século XVII, enfrentando holandeses desesperados - que insistem em permanecer no litoral brasileiro - e um cruel assassino - que queima os olhos de suas vítimas -, a vila de Tejucupapo, comandada por valentes mulheres, tenta reagir e se manter de pé.
Quem levará a melhor?

Coloque em um livro uma trama cheia de suspense e drama, onde um assassino cruel está atormentando uma cidade, una a isso o fator sobrenatural, pois esse assassino pode ser um demônio da floresta.

Depois você coloca uma pitada de romance, afinal toda história precisa de um pouco, e por fim ponha tudo em uma época histórica recheado de fatos verídicos e importantes, mesmo que muitos sejam pouco conhecidos por nós. E ah, não se esqueça, tudo se passa na nossa terra - Brasil. Isso é Olhos de fogo.

A trama se passa em meados do século XVII quando a região de Recife estava dominada pelos holandeses, enquanto os luso-brasileiros tentavam expulsá-los da região. Em meio a esse conflito, um adolescente holandês, que é sonâmbulo e que durante seus sonhos fica sabendo de coisas que vão acontecer no futuro próximo, se mete em uma história que pode custar sua vida.

Pim vai para Tejucupapo junto com o pai, um lugar onde ninguém gosta de holandeses (já dá pra imaginar né!) e lá conhece uma índia, Jussara (que claro o odeia).

Pouco depois de chegar lá estranhas e cruéis mortes começam a acontecer. Sério, imaginem você ter seus olhos queimados enquanto ainda não está totalmente morto...aii, melhor não imaginar! Pois é, mas é isso que acontece por lá, e mais, é um serial killer sem perfil - morre mulher, homem, jovem, velho.

Enquanto todos essas mortes atormentam o lugar, que por sinal começa a achar que o responsável é um demônio da floresta que possui olhos de fogo e um grito horrendo (gente, o demônio existe mesmo no livro tá), os holandeses iniciam um plano para a tomada de Tejucupapo. E sabe quem tem a idéia brilhante pra acabar com eles??? Não vou contar, se não estraga a surpresa kkkk.

Olhos de fogo é um livro maravilhoso, de leitura fácil e intrigante. Fiquei louca pra chegar logo no final e descobrir quem era o assassino, mas juro que nunca me passou pela cabeça ser aquela pessoa. Adorei a história e super recomendo a vocês lerem!

Autoras: Helena Gomes e Kathia Brienza
Editora: Escrita Fina


6 comentários:

Karine Marinho disse...

ain, fico muito ansiosa quando são livros desse estilo eu tenho que me segurar para não ir no final do livro e descobrir o que acontece.
Beijinhos, K.
Girl Spoiled

Cinha disse...

Olá Amanda,

Eu já tinha visto a capa desse livro, navegando pela net, mas confesso que nunca dei atençao. Lendo sua resenha vejo que ele é o tipo de livro que eu gosto. O tema envolve misterio, história real, e romance. Gostei muito da resenha. Com certeza será um dos meus proximos livros a ser lidos, vou procurar para ver se tem no Skoob e vou coloca-lo na minha estante para ler.

Abraços e um bom domingo,
Cinha

Amanda disse...

Hey Karine, toive uns momentos assim tb rsrs, mas vale a pena esperar, senão você não entende a motivação. :)

Oi Cinha, olha eu também passei por isso. Ganhei esse livro em parceria com a Escrita Fina, achei a capa muito legal, mas não esperava tanto do livro, pois não tinha ouvido falar dele antes, mas olha gostei muito dele...vale super a pena ler

bjs

Luciana Mara disse...

Ei Amanda!
De cara a capa deste livro já me chamou atenção.
Valeu a dica!
Adoro livros que nos pegam completamente desprevinida em relação ao assassino da história.
Bjins

Vanessa M. disse...

hahahahaha eu quero!

Amanda disse...

Oi meninas, leiam sim...eu adorei!

bjs