domingo, 7 de novembro de 2010

O vale dos anjos - O torneio dos céus: Parte 1

A morte tem o poder de separar um amor? Para muitas pessoas a frase “até que a morte os separe” é a afirmação de que morrer é o fim de tudo, inclusive para o amor. Mas se fizermos essa pergunta para o grego Dimitris Saloustros a opinião será bem diferente. Com uma morte precoce e uma promessa feita à sua amada o rapaz parte em busca do desconhecido Vale dos Anjos, local onde se encontram as maravilhas do paraíso e o medo e apreensão das oito prisões, em busca de cumprir o seu feito. Auxiliado pelo anjo guia de enterro Obelisco cujo humor o ajuda nos momentos difíceis, pela cupido Anne cuja beleza é incomparável e treinado pelo misterioso mestre Ramirez, Dimitris parte em uma jornada recheada de grandes belezas, pessoas marcantes e mistérios complexos que o farão perceber que nada é por acaso e que sua estadia nesse misterioso local já era aguardada a muito tempo . . .

Esqueça a história de anjos caídos ou de seres intocáveis. Leandro Schulai traz pra gente uma visão diferente do reino dos céus e de como são os anjos. E mostra que a vida após a morte pode ser bastante movimentada.

O livro do autor brasileiro Leandro Schulai, conta a história do jovem grego Dimitris Saloutros, um homem casado e que tinha uma vida boa. Até um dia em que ele tem um ataque cardíaco e morre. E é aí que a aventura começa...

Primeiro o grego passa pelo seu julgamento, onde será decidido se ele vai para o Paraíso ou para as 8 prisões (nada agradáveis por sinal rsrsr). Por ter sido uma boa pessoa, ele consegue ir para o céu, mas antes ele, digamos, enfrenta um cara que eu não gostaria de arranjar como inimigo, sério, o cara é um mala, mas é um mala do mal mesmo...

Lá ele descobre que existem várias funções para os anjos e para os humanos também (ah, e humano pode virar anjo tá). Os maiores anjos são os anjos-deuses. Eles são oito no total e cada um tem o dom de dominar um elemento. Dimitris descobre também que existem dimensões de acordo com o século que a pessoa morreu. Imagine um neandertal conviver com a tecnologia do século XXI? O cara ficaria maluco né rsrs.

Só que apesar de tudo ser lindo e novo e de ele ter tanta coisa para descobrir, Dimitris só tem um desejo: voltar à vida para a sua esposa. Nessa sua "peregrinação" ele conhece um anjo do enterro - Obelisco - e um anjo cupido - Anne -, que o ajudarão a conquistar seu desejo.

Para tal ele terá que entrar no Torneio dos céus, uma batalha entre os seres do Paraíso em que o vencedor ganha o título de anjo semi-deus e assim consegue ir para a Terra durante quanto tempo quiser. Mas, enquanto o torneio não começa, ele dá um jeito de se comunicar com sua esposa (momentos emocionantes). E claro, a família dela começa a achar que ela está maluca por causa disso. Sério, eu também acharia.

Tudo parece muito bom, até que Dimitris descobre que o torneio não é simplesmente disputa física, tem muito mais, mas claro, não vou contar. Só que ele consegue uma ajudinha e começa a treinar com o mestre Ramirez, que o ajudará a obter o necessário para entrar no torneio. A única coisa que ele não sabe é que tem algo de especial nele, e que existem pessoas muito interessadas nisso, tanto do bem quanto do mal.

O livro narra até a metade do torneio. Alguns oponentes não são nada legais. E é aí que dá a maior raiva, quando você está doido pra saber o final e descobrir quem são alguns personagens bem misteriosos, o livro acaba... Tipo, como assim? Quero ler o resto. Leandro, publica a continuação logo...

O Vale dos anjos é um livro muito interessante, que nos conduz a um mundo diferente em que os anjos são muito mais do que imaginamos. A única coisa que "faltou" foi umas reações mais intempestivas de Dimitris. Achei que ele aceitava um pouco fácil algumas situações que surgiam como o julgamento e todo o tempo que ele passava sem ver a esposa. Sabe, eu tiro por mim, acredito que se eu estivesse na situação dele, eu não ia pensar em nada mais, não quereria falar com ninguém, muito menos fazer amigos com tanta rapidez. Acho que para a série ficar ainda melhor só falta isso: dar um toque de, digamos, rebeldia pros personagens, pois eles aceitam tudo muito fácil e mudam seus estados de humor muito rápido.

Agora, se querem saber a minha opinião, eu gostei bastante do livro. Os cenários são muito bem definidos, a história em si é instigante e adorei a divisão do "inferno" em oito prisões. Muito bom! Então, reitero, Leandro publica o segundo livro logo rsrsr

Autor: Leandro Schulai
Editora: Novo século


8 comentários:

Paula disse...

Anjos... o livro parece bom, mas vamos ver até onde vai tanto Anjo, rs

Amanda disse...

Anjos virou moda né, eu sei...mas fica tranquila que os anjos de Schulai são diferentes dos anjos caídos tão comuns atualmente. :d

Nanda disse...

Ei Amanda,

Nossa virou moda mesmo mas eu quero ler todos. Este está a séculos na minha fila, sou doida para ler :)

bjoo

Amanda disse...

Leia sim Nanda, o livro é legal. E tô contigo...tbm quero ler todos os livros de anjos rsrsr

Beijos

Elis disse...

Creio que entrarei n de vcs, meninas... retornarei ás leituras de hoobie e começarei por este livro. Gostei da temática, Amandinha :)
Bjsss

Amanda disse...

Que bom Elis, ler faz tão bem...bem, eu sou suspeita porque sou mesmo viciada rsrsrs.

Tomara que goste desse
Bjaum

Anônimo disse...

Hello Thank you! I always wanted to write in my site something like that. Can I take part of your post to my blog?

Anonymous disse...

Hello Thank you! I always wanted to write in my site something like that. Can I take part of your post to my blog?